domingo, 13 de dezembro de 2015

3º DOMINGO DO ADVENTO: FESTA DA ALEGRIA - EVANGELHO DA JUSTIÇA SOCIAL



Hoje celebrei junto com a comunidade que eu participo a Eucaristia do 3º Domingo do Advento. Este é o tempo de preparação para fazer memória do Menino Jesus Libertador que veio até nosso meio - Emanuel, Deus conosco. Daqui menos de duas semanas estaremos celebrando esta memória. Entretanto, quero discorrer um pouco sobre o Evangelho refletido hoje em todos os templos e grupos católicos do mundo inteiro. É trecho do livro de Lucas, versículos de 10 a 18 do terceiro capítulo.

O povo chega para João Batista e pergunta o que devem fazer. Não se escandalize os mais conservadores, mas profeta não responde para ir ao templo rezar (ou orar se preferir). Ele pede mudança na espiritualidade. Sim , mudança e na espiritualidade no sentido total, na prática da mística que se acredita. Assim ele diz: "Quem tiver duas túnicas, dê uma a quem não tem; e quem tiver comida, faça o mesmo!" (Lc 3,11). Resumindo: PARTILHEM. NÃO ACUMULEM. NÃO SEJAM EGOÍSTAS! Um tapa nas nossas caras que vivemos sempre querendo ter e ter e mais ter e não repartir para que não se tenha tanta desigualdade no nosso mundo. Não seria melhor o mundo se todos os que tem grande propriedade de terra às repartissem para que não tivesse ninguém sem moradia e casos como o da Cidades das Luzes que viemos essa semana não acontecesse?

Depois chegam os cobradores de impostos. Não seriam simbolicamente nossos governantes nos dias atuais? Eles fazem a mesma pergunta que a multidão fez. Entretanto, a resposta é diferente: "Não cobreis mais do que foi estabelecido" (Lc 3,13). De novo João Batista, profeta que é não se cala com a injustiça. Caramba, NÃO SEJAM CORRUPTOS. NÃO EXPLOREM O POVO. NÃO USEM DO PODER PARA SAQUEAR OS POBRES! Ah, se nossos políticos fossem de fato seguidores do Evangelho de Cristo Libertador! Assim talvez, Prefeitura de Manaus e o Governo do Estado pudessem ter dado um final mais justo e menos opressor à Comunidade Cidade das Luzes.


Por fim, os soldados, vem e fazem o mesmo questionamento sobre o que devem fazer. O profeta, parente de Jesus de novo não alivia. "Não tomeis à força dinheiro de ninguém, nem façais falsas acusações; ficai satisfeitos com o vosso salário!" (Lc 3,14). Quantos que tem um pouco de poder abusam de sua autoridade? Quantos querem fazer sua própria justiça e fogem da legalidade? Não estariam também alguns de nossos políticos fazendo o mesmo no atual cenário político? Usando de suas prerrogativas para ataca a democracia? Eu penso que sim. João Batista bate nesses também: NÃO SEJAM CORRUPTOS, NEM CORRUPTORES! NÃO SE APROPIEM DO QUE NÃO É SEU! NÃO ABUSEM DE SEU PODER!  Talvez isso tivesse evitado a morte do senhor que ateou fogo no Cidade das Luzes ontem.



Rogo a Jesus Libertador que proteja nosso Brasil de tantas ações do mal. Que a legalidade e o Estado Democrático de Direito seja respeitado. Que todos os corruptos e corruptores sejam julgados e aplicado o rigor da lei, não fazendo distinção de qualquer que seja sua posição social. Peço a Virgem de Guadalupe, padroeira da América Latina que interceda por nós, junto ao Seu Filho para que seja feita cada vez mais justiça social e que o ataque à desigualdade seja sempre o foco das pessoas que lutam pelo bem comum, pelo bem viver. E que o pensamento corrente da nosso atual cultura acabe: viver bem x bem viver!  Finalizo com esse pensamento do Papa Francisco que hoje faz 46 anos de vida sacerdotal: "Nenhuma família sem casa. Nenhum  camponês sem terra! Nenhum trabalhador  sem direitos! Nenhuma pessoa sem a dignidade que o trabalho dá. Portanto, erra, casa e trabalho são direitos sagrados." 

sexta-feira, 11 de dezembro de 2015

GUERRA POLÍTICA IDEOLÓGICA DECLARADA E O FOCO DA DIREITA ESTÁ NA EDUCAÇÃO

Por: Edney Manauara



É notório que está em curso no nosso país uma grande batalha para que as forças conservadoras e reacionárias para retornar ao poder de comandar nossa nação. Eles negam a luta de classe, dizem que isso é coisa de marxistas, mas é perceptível que eles não conseguem admitir a diminuição da desigualdade social no nosso país que foi presídio por um operário e agora está com uma mulher à frente.  O foco deles está na gestão da educação: fechando ou militarizando ou privatizando nossas escolas

O caso que ficou mais público foi em São Paulo, onde o governador Geraldo Alckmin (PSDB) anunciou que iria fechar 94 escolas. Estudantes e movimentos sociais se organizaram e ocuparam as escolas para que não houvesse o fechamento. Vários pedidos de reintegração de posse e desocupação negados pela justiça já que não havia em nenhum momento intenção de tomar posse das escolas (o que é redundante já que é um bem público). Só com a articulação de forças pode-se fazer o governador recuar e anunciar audiências públicas para dialogar com a população sobre essa reorganização das escolas na rede pública estadual. Alckmin quer cortar R$ 2 bilhões da educação paulista.

Outro caso está acontecendo em Goiás, Marcone Perilo (PSDB) anunciou clara privatização de 300 escolas e entregar 50 para os militares. Estudantes e movimentos sociais estão também se articulando e ocupando já algumas dessas 350 escolas. Mais um ataque ao ensino público. Nas próximas semanas com certeza estará em rede nacional.

No Paraná não é diferente. Beto Richa (PSDB) anuncia fechamento de 160 escolas e estudantes e educadores também se mobilizam contra tal medida, onde a secretaria de educação afirma que é necessária para otimização do ensino público. Esse é o governador que mandou bater nos professores no início do ano, protagonizando cenas de guerra no estado do Paraná. A União Paranaense dos Estudantes Secundaristas (UPES), promete ocupar as escolas se o governador continuar com esse plano.

Em Manaus, o prefeito Arthur Virgílio Neto (PSDB) também anunciou fechamento de escolas alegando economizar R$ 7 milhões e assim otimizar a questão de alugueis dos prédios. Vale ressaltar que este prefeito não construiu uma nova escola nesse mandato. Por outro lado, chove escândalos: quentinha a R$ 88; R$ 11 milhões em festas de fim de ano; atraso na data base dos professores e também gastos exagerado em publicidade que só leva sua imagem; pura autopromoção. Num momento de crise ele orçou R$ 56 milhões em publicidade (muito mais que o Governo do Estado que tem maior orçamento) e já gastou R$ 72 milhões.


Ainda vimos greve dos professores em Santa Catarina que também é governada pelo Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB). Os ditos tucanos em todo o Brasil estão usando um serviço público fundamental que é a educação para ir disseminando suas ideologias seja privatizando, seja sucateando ou entregando aos militares que em primeira vista parece ser um grande negócio, mas quem conhece a militarização das escolas sabe que é feita uma separação dos “alunos bons” de “alunos ruins”, um verdadeiro apartheid preconceituoso. ATENÇÃO SOCIEDADE, SÃO LOBOS EM PELE DE CORDEIRO!

quarta-feira, 14 de outubro de 2015

EQUIPES DE JOVENS DE NOSSA SENHORA


Nesse mês dedicado a Nossa Senhora trazemos uma reportagem com a jovem responsável pela comunicação da Equipes de Jovens de Nossa Senhora, Huly Caroline Rios de Souza, 21 anos, acadêmica de Música na Ufam e professora de Música do Instituto Ida Nelson.

1.INFORMATIVO ARQUIDIOCESE EM NOTÍCIAS (IAN): O QUE SÃO AS EQUIPES DE JOVENS DE NOSSA SENHORA E COMO SURGIU? 

Huly Caroline (HC): As Equipes de Jovens de Nossa Senhora (EJNS) são um movimento católico, cristocêntrico, que propõem a seus membros uma vida de equipe para ajudá-los a progredir em esclarecido amor de Deus e do próximo. Recebemos os meios para seguir Cristo pertencendo às várias comunidades da Igreja: paróquia, grupos profissionais, movimentos. O Movimento das EJNS começou no Encontro Internacional das ENS em Roma, em 1976, quando a jovem Christine d'Amonville - filha do casal francês ERI da época - decidiu organizar, paralelamente ao encontro, uma reunião para os filhos dos casais. No Brasil, embora já houvesse as chamadas “equipinhas” coordenadas pelos próprios casais desde 1981, as EJNS começaram a tomar corpo em 1989, quando esteve aqui a jovem Maria Madalena Fontoura, Responsável Nacional de Portugal, onde apresentou a Carta Internacional recém editada, enfatizando que as EJNS são coordenadas pelos jovens, tendo como suporte um casal acompanhador e um conselheiro espiritual.

2. IAN: Qual a Missão e Objetivo das EJNS?

HC: A Missão das EJNS é auxiliar seus membros a viverem a dupla dimensão da vida cristã: seguir os ensinamentos de Jesus e ser enviados por Ele em missão na sociedade; em última instância, buscar a santidade em comunhão com a Igreja. O objetivo proposto pelo Movimento agrega a noção da espiritualidade de passagem: passagem de uma fé iniciante para uma mais madura, forte e profunda visando descobrir e desenvolver seus dons e a vocação de cada um.

3. IAN: QUAL O CARISMA DAS EJNS?

HC: O Carisma das EJNS é guiar seus membros na busca, descoberta e aprofundamento dos valores revelados por Jesus Cristo nos Evangelhos, através de oração, partilha e estudo, dentro de uma comunidade eclesial: a Equipe. Para isto, o Movimento devota-se a Maria, escolhendo-a como modelo de abertura e disponibilidade à manifestação do Espírito Santo. 


4. IAN: ONDE EXISTE EJNS? QUANTOS GRUPOS TEM NA ARQUIDIOCESE?

HC: Estamos presente em 11 países e 34 municípios brasileiros. Em Manaus as EJNS Manaus vive um momento de fortalecimento e crescimento. Atualmente possuímos sete equipes: Ejns dos Anjos, Ejns Aparecida, Ejns Auxiliadora, Ejns de Fátima, Ejns de Nazaré, Ejns Rainha da Paz e Ejns do Sorriso. Vale ressaltar que as EJNS não são organizadas em nível paroquial e a coordenação em nível de arquidiocese se chama Equipe de Setor Manaus.



5. IAN: QUAL O MAIOR DESAFIO ATUALMENTE DAS EJNS?

HC: Os desafios são grandes. O primeiro deles é levar aos nossos equipistas a essência do ser católico, ser cristão. Não adianta fazer parte de um "Movimento Católico para Formação Espiritual e Humana" se não se tem a essência do Cristianismo em si mesmo.


6. IAN: QUAIS ATIVIDADES QUE AS EJNS TÊM ESSE ANO PARA A ARQUIDIOCESE? 

HC: Esse ano vamos colaborar com as atividades da juventude em geral da arquidiocese. Em julho o Seminário de Evangelização da Juventude e em novembro o Congresso das Expressões Juvenis da Arquidiocese de Manaus.


7.IAN: COMO FAZER PARA PARTICIPAR DAS EJNS?

HC: Podem ser membros das EJNS, os jovens católicos solteiros, sem filhos e sem experiência conjugal, com idade entre 15 e 30 anos, que a elas aderem, para porem em prática a missão e os métodos do Movimento. Interessados podem entrar em contato através do email: ejnsmanaus@yahoo.com.br / Fone: 981635103 – Leonardo Melo (Coordenador de Pilotos).

Texto publicado em maio de 2015 no Informativo Arquidiocese em Notícias.

Semana da Cidadania discute Juventude, Mídia e Sociedade



De 14 a 21 de abril as pastorais de juventude no Brasil realizam a Semana da Cidadania que sempre está diretamente ligada à temática da Campanha da Fraternidade todos os anos. Iluminados pelo versículo “Anunciem a Boa Notícia para toda humanidade” (Mc 16,15b) quer se fazer uma reflexão crítica sobre o poder da comunicação nas transformações sociais. A juventude é o grupo social que é mais atingindo pela Mídia nos tempos atuais.

É necessário fazer uma leitura crítica da chuva de informações que bombardeiam nossas vidas. Análise das intenções embutidas nos processos comunicacionais. O lema deste ano é uma reflexão do Papa Francisco, “A nossa comunicação seja azeite perfumado pela dor e pelo vinho bom pela alegria.” 

Com a consolidação da internet, a interatividade com os canais de comunicação ficou maior. Comentamos, compartilhamos e curtimos as informações transmitidas. Isso nos pede que sejamos ainda mais responsáveis em nos posicionarmos em defesa dos mais fracos, discriminados e excluídos que as grandes empresas de comunicação escondem ou criminalizam. 

Assim, este ano a Semana da Cidadania quer praticar o verdadeiro anúncio da boa notícia, dando voz, vez e lugar aos que estão à margem da sociedade e negados pelos meios de comunicação atual, onde seus grandes grupos estão nas mãos de seis famílias. A concentração de poder político atenta não somente contra a diversidade, mas também à democracia. A democratização da mídia se faz necessária e é pauta dos movimentos sociais que lutam por uma mídia livre e pluralidade dos meios de comunicação. 



Ações práticas

Na Arquidiocese de Manaus a Pastoral da Juventude, está propondo utilização do subsídio de estudo com rodas de conversa sobre o assunto, um encontro de grupo de jovens e um roteiro de ofício divino da juventude para ser rezado após a semana da cidadania. Ações como palestras nas escolas, rodas de conversa, montagem de informativos, ações nas redes sociais, estarão acontecendo de 14 a 21 de abril deste ano. Também se fazem campanhas de serviços comunitários como tiragem de documentos, dação de sangue dentre outras para o exercício da cidadania.

Por fim, é preciso que a juventude, organizada ou não em grupos de jovens, reflitam como estamos utilizando as mídias sociais e também como ela retrata os jovens. A juventude tem espaço suficiente na mídia para se expressar? Os jovens agem conscientes de que são foco de produções publicitárias para consumo e também são rotuladas pejorativamente nos noticiários? É necessário que tudo isso seja debatido e também se crie uma nova cultura com a mídia.

Texto publicado em abril de 2015 no Informativo Arquidiocese em Notícias.